O que é o e-ink, ou tinta eletrônica?

Aqui no blog já falamos sobre o e-ink e sobre como essa tecnologia é agradável pra quem costuma ler em dispositivos eletrônicos. Diferente das telas LED e LCD dos tablets, smartphones e computadores, esse tipo de tela não faz com que seus olhos cansem tanto. Mas você sabe porque isso acontece?

O funcionamento das telas e-Ink não é complexo. Elas são formadas, basicamente, por duas camadas transparentes que possuem no meio microesferas são responsáveis pela impressão da imagem.

Na maior parte dos e-readers, como Kindle, Kobo e Leve, estas microesferas contém pigmentos magnéticos brancos e pretos. E, obviamente, através da combinação destes pigmentos é possível obter os tons de cinza.

Todas estas cores são distribuídas nos inúmeros pontos da tela e acabam formando a imagem. Estes pigmentos são posicionados magneticamente, ou seja, se é necessário formar um ponto preto, os pigmentos brancos são levados para o fundo, enquanto os pigmentos pretos vão para a frente. Para um ponto branco, o processo é o inverso.

Veja a imagem abaixo:

tela-e-ink

  1. Camada superior (a parte da tela para a qual nós olhamos)
  2. Camada transparente de eletrodos
  3. Microcápsulas transparentes (as esferas)
  4. Pigmentos brancos com carga positiva
  5. Pigmentos pretos com carga negativa
  6. Fluído transparente
  7. Camada de eletrodos dos pixels
  8. Camada de suporte inferior (a que fica na parte de trás da tela)
  9. Luz
  10. Ponto branco
  11. Ponto preto

Na imagem acima é possível ver três esferas: uma representando a cor branca, uma a cor cinza e uma a cor preta.

Também existem telas e-Ink coloridas. Neste caso são usados três pigmentos: vermelho, verde e azul (a famosa composição RGB) para formar os pontos coloridos na tela.

E porque os olhos não cansam?

Esta tecnologia não usa luz para formar as imagens. A luz do item 9 da figura representa apenas a luz do ambiente. Por isso esta tecnologia é chamada de e-Ink, ou papel eletrônico, pois ela imita um ponto impresso através do posicionamento dos pigmentos. E é aí que mora o grande segredo: como não é emitida nenhuma luz, isso causa muito menor incômodo na vista, e temos a sensação de estarmos lendo em papel, não cansando tanto nossos olhos.

As diferenças entre o e-ink, papel e LCD

eink-papel-lcd

Esta é uma comparação de um texto na tela e-Ink, em papel e em uma tela LCD, todas as três na mesma magnitude de zoom. Note como na tela e-Ink praticamente não há perda de qualidade na imagem, enquanto que na tela LCD você já começa a ver os pixels coloridos que formam a imagem.

Legal, não é? Agora, veja só esta outra comparação feita pelo site OSX Daily:

ipad-vs-kindle-screens

E os e-readers com luz?

E os e-readers como o Kindle Paperwhite e o Kobo Glo que vêm com luz? Esta luz é apenas para iluminar a área de leitura, e não é usada para formar a imagem como no caso das telas LCD.
Se você prestar bem atenção verá que ela é emitida a partir da lateral do e-reader em direção à tela, e não em direção aos olhos do usuário. Por isso, mesmo havendo esta luz, ela incomoda muito menos do que a luz das telas LCD, pois não são projetadas em direção aos seus olhos.

kindle-paperwhite-light-350x222
Sobre o consumo de bateria

A tela e-Ink só utiliza a energia da bateria para posicionar as esferas para montar a imagem. Depois que a imagem é montada, não é necessário mais usar a bateria para mantê-la visível.

Por isso que a maioria dos dispositivos que usam telas e-Inks não desligam a tela por completo, deixando alguma imagem como se fosse uma “proteção de tela”. Como manter uma imagem na tela não consome bateria, os fabricantes podem usar isso para deixar imagens bonitas na tela ou até mesmo para mostrar propagandas, como é o caso do Kindle da Amazon que é vendido com a opção “Special offers” (só válido para moradores dos Estados Unidos).

 

Fonte: Blog Vida Sem Papel

Um comentário em “O que é o e-ink, ou tinta eletrônica?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: